quinta-feira, 2 de agosto de 2018

PRECE DE GRATIDÃO

Senhor, muito obrigado pelo que me deste, pelo que me dás! Pelo ar, pelo pão, pela paz!
Muito obrigado, pela beleza que meus olhos vêem no altar da natureza. Olhos que contemplam o céu cor de anil, e se detém na terra verde, salpicada de flores em tonalidades mil!
Pela minha faculdade de ver, pelos cegos eu quero interceder, por aqueles que vivem na escuridão e tropeçam na multidão, por eles eu oro  e a Vós imploro comiseração, pois eu  sei que depois dessa lida, numa outra vida, eles  enxergarão!
Senhor, muito obrigado pelos ouvidos meus. Ouvidos que ouvem o tamborilar da chuva no telheiro, a melodia do vento nos ramos do salgueiro, a dor e as lágrimas que escorrem no  rosto do mundo inteiro. Ouvidos que ouvem a música do povo, que desce do morro na praça a cantar. A melodia dos imortais que a gente ouve uma vez e não se esquece nunca mais.
Diante de minha capacidade de ouvir, pelos surdos eu te quero pedir, pois eu sei, que depois desta dor, no teu reino de amor, eles voltarão a ouvir!
Muito obrigado Senhor, pela minha voz! Mas também pela voz  que canta, que ensina, que consola.  Pela voz que  com emoção, profere uma sentida oração! Pela minha capacidade de falar, pelos mudos eu Vos quero rogar, pois eu sei que depois desta dor, no Vosso reino de amor, eles também cantarão!
Muito obrigado Senhor, pelas minhas mãos, mas também pelas mãos que  aram, que semeiam, que agasalham. Mãos de caridade, de solidariedade. Mãos que apertam mãos. Mãos de poesias, de cirurgias, de sinfonias, de psicografias, mãos que numa noite fria, cuida ou lava louça numa pia.
Mãos que a beira de uma sepultura, abraça alguém com ternura, num momento de amargura. Mãos que no  seio, agasalham o filho de um corpo alheio, sem receio.
E meus pés que me levam a caminhar, sem reclamar. Porque eu vejo na Terra amputados, deformados, aleijados e eu posso bailar. Por eles eu oro, e a ti imploro, porque eu  sei que depois dessa expiação, numa outra situação, eles também bailarão.
Por fim Senhor, muito obrigado pelo meu lar! Pois é  tão maravilhoso ter um lar.
Não importa se este lar é uma mansão, um ninho, uma casa no caminho, um bangalô, seja lá o que for. O importante é que dentro dele exista a presença da harmonia e do amor.
O amor de mãe, de pai, de irmão, de uma companheira. De alguém que nos dê  a mão, nem que seja a presença de um cão, porque é muito doloroso viver na solidão.
Mas se eu ninguém tiver, nem um teto para me agasalhar, uma cama  para eu deitar, um ombro para eu chorar, ou alguém para desabafar, não reclamarei, não lastimarei, nem blasfemarei.
Porque eu tenho a Vós.
Então muito obrigado porque  eu nasci.
E pelo Vosso amor, Vosso sacrifício e Vossa paixão por nós, muito  obrigado Senhor!
Postado por Marisa Alverga

OSMAR DE AQUINO – CEM ANOS DE SAUDADE



Para Laura Cristina: 

OSMAR DE AQUINO – CEM ANOS DE  SAUDADE

                                  

 “O grande homem é aquele que enrubesce quando elogiado e  permanece em silêncio quando difamado”.

        Conheci um homem assim e tenho pena de quem não o conheceu, porque foi privado do direito de amar alguém cuja estirpe se extinguiu. Amá-lo era obrigação de quem o conhecia. Era o amor na sua mais pura essência; um amor sublime, acima das baixezas do mundo, acima das coisas torpes e vis da terra. Era a imagem do amor. Do amor puro como o sorriso de um recém-nascido, cristalino como a água santa do batismo.

     Assemelhava-se ao sândalo que perfuma o machado que o fere. Um novo Midas, transformando em amor tudo quanto tocava. Nunca se ouviu dos seus lábios uma palavra áspera de ódio ou de maldade.

         Erudito, letrado, estudioso, intelectual, poliglota, desconhecia em todos os  idiomas a palavra “NÃO”. Tinha sempre um pensamento carinhoso, um gesto amigo, uma palavra de bondade. Era todo ternura.

       Não se intimidava ante os poderosos. Não recuava diante da dor e enfrentava o perigo com a mesma altivez de um Alexandre Magno. Não entregava o amigo e defendia o inimigo. Grande nas suas atitudes, os seus princípios eram inegociáveis. Era comum ouvi-lo dizer: “Eu só tenho medo que o povo pense que eu tenho medo”.

        Não conhecia o ódio. Ia em defesa dos pequenos, dos menos favorecidos pela sorte com a grandeza que sempre o caracterizou.
   Altivo, sereno, forte, grande, incomensurável, amigo, leal, corajoso. Firme nas suas idéias e nos seus ideais, nunca vacilou ante os embates e vicissitudes da vida e parafraseava Sócrates, quando dizia: “O que é a morte, afinal, senão um agradável sono após um árduo dia de trabalho?”

          Mirava-se no espelho de Cristo no “amai-vos uns aos outros”, divisando entre as trevas do ódio, a claridade divina do amor ao próximo. Participava do sofrimento alheio, compartilhando a dor do seus irmãos, a levar-lhes a centelha viva do perdão e do carinho, na sua simplicidade de homem bom.

        Dele podia-se dizer que era uma epopéia de luzes, cores,música, alegria, sorriso e flores.

          Um homem assim não morre nunca. Tomba nos campos de batalha da vida, lutando até o último instante como um herói, para renascer mais forte ainda nos corações dos que se vivificam com o seu exemplo.

          Não, Osmar não morreu. Apenas Deus o  levou mais cedo para ensinar aos anjos a arte de amar.

          Partiu numa viagem sem volta, levando consigo as suas boas obras. Aqui deixou plantada a saudade que viverá eternamente.

     Vi-o antes da partida final. Levei-lhe o meu derradeiro adeus, misturado às minhas lágrimas de dor e de saudade .

        Deixou esta terra por um Reino encantado e hoje, no Palácio divino, incrustado no seio de Deus, divisa-se um homem com 1:82m de altura,  um rosto sereno e belo, uma alma pura e cristalina, um voz portentosa e varonil . Ao seu redor uma legião de anjos embevecidos escuta essa voz. Ninguém fala, ninguém sussurra, quando Osmar de Aquino, recordando setembro de 1964, em Guarabira, falava para outra platéia, tão atenta e silenciosa quanto esta.

          “Volto ao teu seio, terra estremecida das minhas angústias, das minhas alegrias e dos meus sonhos.

           Eu não tenho medo de morrer, como não tenho de viver. Tenho como Neruda, pronta a minha morte. Quero morrer entre os pobres que não tiveram tempo de estudá-la, e não entre os que, senhores de todos os privilégios na terra, pagam ainda, metafísicos para dividir e arrumar o céu, somente para eles. E ficarei contente com o pouco que para mim será tudo; quando terminar o “milagre da vida”, possam os lutadores da nossa causa, ao passar na chamada lousa fria, dizer simplesmente: foi um companheiro. Não, não sussurramos farisaicamente o nome de Cristo, mas temos no coração as suas palavras de fogo contra iníquas desigualdades, a sua cólera da verdade”.

       É aplaudido de pé, como outrora o fora em Guarabira. E nos seus olhos, límpidos e serenos, uma lagrima surge. É a saudade que o acompanha à morada etérea.

Tu não morrestes, Osmar, pois ninguém sendo querido como tu fostes, poderá morrer um dia. Apenas és hoje hóspede de Deus e Deus é vida. Lá encontrastes a paz, a salvo da maldade, da calúnia, do ódio e da difamação. Aqui serás lembrado eternamente, como o arauto de Deus, em defesa dos pobres e oprimidos; a tua voz ecoará pelos quatro cantos da terra, como um novo Batista. O teu exemplo enriquecerá os homens sedentos de justiça e a luz que irradias, iluminará as mentes sãs dos que hoje veneram a tua memória.

Nunca morrerás no coração da tua Guarabira, que galhardamente comparavas a Paris. Continuarás sendo o ídolo, o mestre, o companheiro, o amigo, aspergindo o perfume do teu amor entre os que aqui ficaram. Um dia estaremos todos juntos na eternidade, compartilhando a tua glória, e as nossas lágrimas já não serão de saudades pois choraremos de alegria pelo reencontro com o homem que fez da sua vida um exemplo. Exemplo que deixou á sua geração indelevelmente gravado no livro da posteridade.

                   Guarabira, 11 de dezembro de 2016

                                                                                                  Marisa Alverga

Música preferida de Osmar: LUZES DA RIBALTA

quarta-feira, 6 de junho de 2018


   A Travessia do Caminho

Impossível atravessar a vida...Sem que um trabalho saia mal feito, Sem que uma amizade cause 
decepção, Sem padecer com alguma doença.

Impossível atravessar a vida...Sem que um amor nos abandone, Sem perder um ente querido, Sem se enganar em um negócio. Esse é o custo  de viver.

O importante não é o que acontece, mas, como você reage. Você cresce... Quando não perde a esperança, nem diminui a 
vontade,  nem perde a fé.

Quando aceita a realidade  e tem orgulho de vivê-la. Você cresce... Quando aceita seu destino,  e  mesmo assim,  tem garra para mudá-lo. Quando aceita o que ficou para trás,  construindo o que tem pela frente  e planejando o que está por vir.  Cresce quando  se 
supera,  se valoriza e sabe dar frutos.

Cresce quando abre caminho,assimila experiências...
E semeia raízes… Cresce quando se impõe metas
sem se importar com comentários, nem julgamentos...

Cresce quando dá exemplos,  sem se importar com o desdém, quando você cumpre com seu trabalho.Cresce quando é forte de caráter, sustentado por sua formação,
sensível por temperamento...

E humano  por natureza! Cresce quando enfrenta o inverno mesmo que perca as folhas, Cresce quando colhe flores mesmo que tenham espinhos.

Cresce quando marca o caminho mesmo que se levante o pó. Cresce quando é capaz de lidar com resíduos de ilusões, Cresce quando é capaz de perfumar-se com flores...

E elevar-se por amor! Cresce ajudando  a seus semelhantes, 
conhecendo a si mesmo e dando à vida mais do que recebe. E assim se cresce…
   A Travessia do Caminho

Impossível atravessar a vida...Sem que um trabalho saia mal feito, Sem que uma amizade cause 
decepção, Sem padecer com alguma doença.

Impossível atravessar a vida...Sem que um amor nos abandone, Sem perder um ente querido, Sem se enganar em um negócio. Esse é o custo  de viver.

O importante não é o que acontece, mas, como você reage. Você cresce... Quando não perde a esperança, nem diminui a 
vontade,  nem perde a fé.

Quando aceita a realidade  e tem orgulho de vivê-la. Você cresce... Quando aceita seu destino,  e  mesmo assim,  tem garra para mudá-lo. Quando aceita o que ficou para trás,  construindo o que tem pela frente  e planejando o que está por vir.  Cresce quando  se 
supera,  se valoriza e sabe dar frutos.

Cresce quando abre caminho,assimila experiências...
E semeia raízes… Cresce quando se impõe metas
sem se importar com comentários, nem julgamentos...

Cresce quando dá exemplos,  sem se importar com o desdém, quando você cumpre com seu trabalho.Cresce quando é forte de caráter, sustentado por sua formação,
sensível por temperamento...

E humano  por natureza! Cresce quando enfrenta o inverno mesmo que perca as folhas, Cresce quando colhe flores mesmo que tenham espinhos.

Cresce quando marca o caminho mesmo que se levante o pó. Cresce quando é capaz de lidar com resíduos de ilusões, Cresce quando é capaz de perfumar-se com flores...

E elevar-se por amor! Cresce ajudando  a seus semelhantes, 
conhecendo a si mesmo e dando à vida mais do que recebe. E assim se cresce…
   A Travessia do Caminho

Impossível atravessar a vida...Sem que um trabalho saia mal feito, Sem que uma amizade cause 
decepção, Sem padecer com alguma doença.

Impossível atravessar a vida...Sem que um amor nos abandone, Sem perder um ente querido, Sem se enganar em um negócio. Esse é o custo  de viver.

O importante não é o que acontece, mas, como você reage. Você cresce... Quando não perde a esperança, nem diminui a 
vontade,  nem perde a fé.

Quando aceita a realidade  e tem orgulho de vivê-la. Você cresce... Quando aceita seu destino,  e  mesmo assim,  tem garra para mudá-lo. Quando aceita o que ficou para trás,  construindo o que tem pela frente  e planejando o que está por vir.  Cresce quando  se 
supera,  se valoriza e sabe dar frutos.

Cresce quando abre caminho,assimila experiências...
E semeia raízes… Cresce quando se impõe metas
sem se importar com comentários, nem julgamentos...

Cresce quando dá exemplos,  sem se importar com o desdém, quando você cumpre com seu trabalho.Cresce quando é forte de caráter, sustentado por sua formação,
sensível por temperamento...

E humano  por natureza! Cresce quando enfrenta o inverno mesmo que perca as folhas, Cresce quando colhe flores mesmo que tenham espinhos.

Cresce quando marca o caminho mesmo que se levante o pó. Cresce quando é capaz de lidar com resíduos de ilusões, Cresce quando é capaz de perfumar-se com flores...

E elevar-se por amor! Cresce ajudando  a seus semelhantes, 
conhecendo a si mesmo e dando à vida mais do que recebe. E assim se cresce…


Desconheço a autoria
Postado por Marisa Alverga

sábado, 25 de novembro de 2017

I FEIRA  MULTIDISCIPLINAR NO  BREJO PARAIBANO

                Guarabira faz 130 anos e como presente de aniversário ganhará neste fim de semana dois grandes eventos e um deles é MULTIDISCIPLINAR NO  BREJO PARAIBANO pela Adiant Consultoria e seu projeto social Centro de atendimento  Especializado – Rangelina Alverga em parceria com a Prefeitura e suas Secretarias de Saúde, Educação e Ação Social, que vem prestando brilhantes trabalhos na cidade de Guarabira e região do brejo e nesse contexto a Feira apresenta várias terapias holísticas ou alternativas bem como as terapias regulares e muitas palestras e atividades para o público.
                No dia 25 de novembro se inicia a feira a partir das 15:00h simultaneamente com palestras e apresentação ao público de terapias como Musicoterapia, Yoga, Reik, Hipnoterapia, acunpultura, equoterapia entre outras, de forma a ganhar destaque por ser para muitas pessoas a primeira vez o contato para algumas dessas terapias. As palestre com seus temas atuais importantíssimo no auxílio e orientação aos tratamentos convencionais e da orientação ao público alvo em suas atividades diárias como foco, pessoas com deficiências, sejam eles pais  ou familiares, professores, orientadores ou profissionais.
As palestras terão como ingresso a doação de 2k de alimentos não perecíveis para que o Centro Rangelina  Alverga faça essa doação  juntamente com essa equipe voluntária do evento em campanhas futuras na cidade de Guarabira em dezembro próximo. As vagas serão limitadas e devem ser feitas por agendamento pelo telefone 83-98793-9621  ou no local e dia do evento na tenda da triagem. A Secretaria de Saúde fará um levantamento junto ao PSF e seu banco de dados das pessoas com necessidades especializados para agilizar em alguns casos de atendimentos específicos com  possível atendimento nos dias do evento. O encerramento será feito com a palestrante Srª Glória Pimenta coordenadora do curso de Odontologia do IESP PB que também desenvolve trabalhos com alunos de graduação e voluntários, voltados a atender pessoas com deficiência e utiliza dessa ferramenta de solidariedade para transmitir aos alunos o papel social de e servir ao próximo.
                O atendimento clínico praticamente na totalidade será feito no centro de referência da mulher na Secretaria de Saúde na mesma avenida Sabiniano Maia bem próximo ao evento e todos os atendimentos serão gratuitos, porém vale lembrar que o público alvo será apenas PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E PRIORIZANDO ESSE SENTIDO pois o Município já vem fazendo outras feiras de atendimento ao público em geral em outros momentos em campanhas da própria Secretaria de Saúde de Guarabira. Os atendimentos serão mais uma oportunidae da população  ser orientada pelos profissionais que ali estão.
                Haverá também a parte cultural do evento como um chame  a mais na feira ou seja, uma apresentação de teatro de bonecos da Companhia Boca de Cena, uma Ong que vem há muito tempo prestando serviços  à Paraíba com entretenimento de alto nível cultural. Serão três apresentações para o público em geral, mas confesso que as  crianças irão adorar.
                Os parabéns ficam para o povo de Guarabira e Brejo Paraibano pela brilhante idéia construtora e seus parceiros. Convidamos todos os interessados a desde já marcarem  reserva de sua palestra preferida, bem como a visitação aos stands de Saúde e assistam o espetáculo teatral e como a magia de um belo evento possamos todos trazer a esperança para quem mais precisa de ajuda.

Obs: Copiado do BLOG DO VAVA DA LUZ

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

CONHEÇA MELHOR O CAE , CENTRO DE ATENDIMENTO ESPECIALIZADO RANGELINA ALVERGA

O CAE -centro de atendimento especializado Rangelina Alverga vem desde 2016 atendendo crianças com deficiência entre elas o autismo. Contando com uma equipe multidisciplinar com profissionais psicopedagoga, Psicóloga, Fonoaudiologa, pedagogo, fisioterapeuta, terapeuta ocupacional, educador físico (hidroterapia) e terapeutas Holísticos como a
Musicoterapia e hipnoterapia, profissionais capacitados com técnicas e métodos voltados especificamente a área mais técnica para atender às diversas deficiências .
O CAE Rangelina Alverga é um projeto social desenvolvido no berço da empresa Adiant que tem a frente os irmãos Débora, Radmaker e Douglas Alverga. Estes têm uma Irmã com paralisia cerebral devido a um erro médico há 48 anos atrás que serviu de estímulo para a criação desse projeto bem carrega nas origens da família Alverga uma homenagem também a sua bisavó ambas com o mesmo
nome Rangelina Alverga,. uma justa homenagem a essas mulheres. 
O CAE Rangelina vem fazendo diversas campanhas sociais e participando de outras tantas, como campanha da criança em parceria com a polícia militar através de doação de brinquedos na OPERAÇÃO CRIANÇA FELIZ, NATAL SEM FOME, semana da Páscoa , campanhas e movimentos maio e setembro amarelo entre outras. Recentemente estão promovendo a nível de estado um trabalho de conscientização através de sessões públicas. As casas legislativas iniciando na cidade de Sertãozinho e Guarabira e já para esse mês de outubro às cidades de Itabaiana, Ingá e Solânea serão as escolhidas para o debate com a sociedade sobre o tema autismo e extensão de demais deficiências, tudo para tornar ainda mais brilhante esse projeto. Diante de tantos serviços prestados a sociedade de Guarabira e região.
No próximo dia 06 de outubro no shopping cidade luz em Guarabira será realizado uma palestra com o Dr. Adriano Aquino , filho de Guarabira e bem conceituado na área jurídica, onde atualmente é Procurador do Estado de Pernambuco e professor universitário , trazendo uma palestra para os profissionais das áreas de Direito, Administração , contabilidade e empresários, e claro a todo aquele interessado em saber como ficam as alterações na CLT e da reforma trabalhista, nessa palestra. A renda será revertida para o projeto social CAE Rangelina Alverga.





C



































































































































































































Postado por Marisa Alverga