sábado, 15 de fevereiro de 2014


UNOPAR EAD
   Estude  você também na UNOPAR, a maior Universidade a distância no Brasil. No ensino a distância da UNOPAR você tem 23 cursos a sua escolha, com aulas ao vivo, via satélite, uma vez por semana. Cursos reconhecidos pelo MEC. O Diploma é igualzinho ao do presencia e as mensalidades cabem no seu bolso.
Inscreva-se no site unopar.brligue (83) 32713834 ou 7946 ou visite o Polo de Guarabira à rua Luiz Porpino da Silva, 120 – Bairro Areia Branca.
Vestibular UNOPAR 2014! Prova dia 26 de janeiro/2014.
UNOPAR MAIS PROXIMA PARA VOCÊ IR MAIS LONGE
NOVOS CURSOS: EDUCAÇÃO FÍSICA, SOCIOLOGIA, ECONOMIA E ARTES VISUAIS.
ALGUNS CURSOS  COM AULAS AOS SÁBADOS, das 09:00h às 12:00h.

AULAS AOS SÁBADOS DAS 09:00às 12:00h  


Postado por Marisa Alverga






DESPEDIDA DE UM GÊNIO
.
Ao se retirar da vida pública por razões de saúde, Gabriel García Márquez enviou uma carta de despedida a seus amigos.

Uma mensagem de sabedoria e uma breve lição de vida. Certamente essa mensagem se perpetuará como peça valiosa do acervo que nos legará esse que é um dos mais brilhantes escritores latino-americanos...

Se por um instante Deus se esquecesse de que sou uma marionete de pano e me presenteasse um pedaço de vida, aproveitaria esse tempo o máximo que pudesse.

Possivelmente não diria tudo o que penso, mas definitivamente pensaria em tudo o que digo.

Daria valor às coisas, não por aquilo que valem, senão pelo que significam.

Dormiria pouco, sonharia mais, entendo que por cada minuto que fechamos os olhos, perdemos sessenta segundos de luz.

Andaria quando os demais se detivessem, despertaria quando os demais dormissem.

Se Deus me obsequiasse um pedaço de vida, me vestiria de maneira simples, me deitaria de bruços ao sol, deixando descoberto, não somente meu corpo, senão minha alma.

Aos homens eu provaria o quanto equivocados estão ao pensar que deixam de se apaixonar quando envelhecem, sem saber que envelhecem quando deixam de se apaixonar!

A uma criança lhe daria asas, mas deixaria que ela aprendesse a voar sozinha.

Aos velhos lhes ensinaria que a morte não chega com a velhice, senão com o esquecimento.

Tantas coisas eu aprendi de vocês, os homens...

Eu aprendi que todo o mundo quer viver em cima da montanha, sem saber que a verdadeira felicidade está na forma de subir a escarpada.

Eu aprendi que quando um recém-nascido aperta com seu pequeno punho, pela primeira vez, o dedo de seu pai, o tem preso para sempre.

Eu aprendi que um homem só tem direito de olhar a um outro de cima para baixo, quando vai ajudá-lo a levantar-se.

São tantas coisas as que eu pude aprender de vocês, mas realmente não haverão de servir muito, porque quando me guardarem dentro dessa maleta, infelizmente eu estarei morrendo.

Sempre diga o que sentes e faz o que pensas.

Se soubesse que hoje fosse a última vez que vou te ver dormir, te abraçaria fortemente e rezaria ao Senhor para poder ser o guardião de tua alma. Se soubesse que estes são os últimos minutos que te vejo diria "te quero" e não assumiria, estupidamente, que você já sabe.

Sempre há um amanhã e a vida nos dá outra oportunidade para fazer as coisas bem, mas se por acaso me equivoco e hoje é tudo o que nos resta, eu gostaria de te dizer o quanto te quero, que nunca te esquecerei.

O amanhã não está assegurado a ninguém, jovem ou velho. Hoje pode ser a última vez que vejas aos que amas. Por isso não esperes mais, faça hoje, já que, se o amanhã nunca chegar, seguramente lamentarás o dia em que não tomastes tempo para um sorriso, um abraço, um beijo e que estivestes muito ocupado para conceder-lhes um último desejo.

Mantém os que amas perto de ti, diga-lhes ao ouvido o muito que precisas deles, queira-os e trata-os bem, tome tempo para dizer-lhes "sinto muito", "perdoa-me", "por favor", "obrigado" e todas as palavras de amor que conheces.

Ninguém te recordará pelos teus pensamentos secretos. Pede ao Senhor a força e a sabedoria para expressá-los. Demonstra a teus amigos e seres queridos o quanto te importam.

Postado por Marisa Alverga
                               

O TEMPO do TEMPO 

                  Mesmo com toda pressão do mundo, não se cobre tanto, faça o que for possível. O possível por vezes é quase nada, então não se culpe, nem perca o juízo, apenas espere.
             O agricultor olha para o tempo e sabe que se lançar as sementes e não chover, perderá todo seu tempo e o dinheiro.
             Se chover demais no mesmo dia, as sementes são jogadas para fora das covas. Tempo, dinheiro, trabalho perdidos.
              Por isso não acredite que esse tempo de espera é inútil, às vezes o chamado do emprego não veio; pois virá outro melhor.
                   Talvez, o relacionamento acabou, pois não era esse o seu amor.
               Quem sabe , esse concurso deu errado, pois você não estudou o suficiente, e às vezes nem gostaria de trabalhar nessa vaga.
           Quem garante que o avião que você perdeu a hora vai chegar ao destino sem turbulências horrorosas, ou até mesmo chegar?
               Por que essa preocupação com a próxima terça-feira se estamos na quinta, e nem sabemos se chegaremos lá?
             Preocupe-se com o dia de hoje! O Universo não anda com o relógio, não marca o tempo.
               Para ele e para nós só o agora é o infinito. Viva bem este momento, pois só ele é o seu “tempo,” o resto é aventura, sonho ou pesadelo, depende de suas emoções.
                 Crie a paz, respire, envolva-se pela paz. Este é o melhor dia da sua vida, de todos os dias...

Postado por Marisa Alverga









EFÊMERO

Se pudéssemos ter consciência do quanto nossa vida é efêmera,
talvez pensássemos duas vezes antes de jogar fora as oportunidades
que temos de ser e de fazer os outros felizes.
Muitas flores são colhidas cedo demais.
Algumas, mesmo ainda em botão. Há sementes que nunca brotam e
há aquelas flores que vivem a vida inteira até que, pétala por pétala,
tranqüilas, vividas, se entregam ao vento.
Mas a gente não sabe adivinhar.
A gente não sabe por quanto tempo estará enfeitando esse
Éden e tampouco aquelas flores que foram plantadas ao nosso redor.
E descuidamos. Cuidamos pouco
. De nós, dos outros.
Nos entristecemos por coisas pequenas e perdemos minutos
e horas preciosas. Perdemos dias, às vezes anos.
Nos calamos quando deveríamos falar; falamos demais quando deveríamos,
ficar em silêncio. Não damos o abraço que tanto nossa alma pede porque
algo em nós impede essa aproximação. Não damos um beijo carinhoso
porque não estamos acostumados com isso” e não dizemos que gostamos
porque achamos que o outro sabe automaticamente o que sentimos.
E passa a noite e chega o dia, o sol nasce e adormece e
continuamos os mesmos, fechados em nós. Reclamamos do que não temos,
ou achamos que não temos suficiente. Cobramos.
Dos outros. Da vida. De nós mesmos. Nos consumimos.
Costumamos comparar nossas vidas com as daqueles
que possuem mais que a gente.
 E se experimentássemos comparar com aqueles que possuem menos?
Isso faria uma grande diferença!
E o tempo passa...
Passamos pela vida, não vivemos.
Sobrevivemos, porque não sabemos fazer outra coisa.
Até que, inesperadamente, acordamos e olhamos pra trás.
 E então nos perguntamos: e agora?!
Agora, hoje, ainda é tempo de reconstruir alguma coisa,
de dar o abraço amigo, de dizer uma palavra carinhosa,
de agradecer pelo que temos.
Nunca se é velho demais ou jovem demais para amar,
dizer uma palavra gentil ou fazer um gesto carinhoso.,
Não olhe para trás. O que passou, passou. O que perdemos, perdemos.,
Olhe para frente!
Ainda é tempo de apreciar as flores que
estão inteiras ao nosso redor.
Ainda é tempo de voltar-se para Deus e agradecer pela vida,
que mesmo efêmera, ainda está em nós.

Postado por Marisa Alverga








CARTA A UM AMIGO QUE PARTIU PRIMEIRO
Guarabira, 18 de janeiro de 2014

Adeus, Adonias! A/Deus, meu amigo!
Você partiu primeiro para um lugar para onde todos iremos um dia, independente de cor, idade ou credo! Ninguém escapa.
A morte – como está escrito – age como um ladrão que, na calada da noite invade a sua casa e rouba o seu bem mais precioso: a sua vida.
Alguns partem e ninguém nota. Outros, no entanto, chamam a atenção porque viveram de maneira tal, que “até o agente funerário chora a sua partida”.
Foi assim com você.
E quem foi você? Que legado deixou para o mundo?
Dizer que foi um trabalhador digno, honrado, todo mundo sabe.
            Um pai amoroso que deixou de herança para seus filhos um tesouro que nenhum ladrão  tem acesso: a educação, isso é público e notório.
            Como esposo soube viver o sacramento do matrimônio, honrando a companheira  que escolheu para na vida dividir os bons e maus momentos e ninguém desconhece esta verdade.
            Sabe, Adonias, ninguém morre de uma vez. A gente vai morrendo aos pedacinhos, na morte dos que amamos. A dor da separação é terrível e o que nos mantém vivos é a certeza do reencontro.
            No Paraíso onde você está, com certeza é melhor do que aqui.
            Por que tenho certeza de que você está no Céu de Deus? É simples.
            Você tinha sempre uma palavra amável para quem de você se acercava. Amigo ou não, isso, realmente era secundário;
            Você encontrava sempre uma solução para qualquer problema;
            Ninguém chegava perto de você sem se tornar uma pessoa melhor.
            Visitei-o algumas vezes, mas diariamente buscava notícias e você entende as minhas razões.
            Na véspera do Ano Novo, depois da Missa, fui vê-lo. Você estava dormindo e prometi voltar no dia seguinte, mas sabia que não o faria.
            Sabe porque sei tanto a seu respeito? Porque éramos amigos e com você posso empregar este vocábulo. Amizade é uma palavra muito forte e não costumo empregá-la a toa.
            Adeus, Adonias!  A própria Mãe de Deus será sua anfitriã aí no Céu e  nos Seus braços você não sentirá mais dores, nem frio!
            Não conheço os caminhos da eternidade, senão pelos passos dos meus amigos, mas sei que eles levam ao Pai. A saudade será constante no coração dos que o amaram.
            A/Deus, meu amigo! Até um dia! Quando? Isso a Deus pertence!
                                               Sua amiga,
                                                                       Marisa Alverga


             

   UNOPAR EAD
   Estude  você também na                UNOPAR, a maior Universidade a distância no Brasil. No ensino a distância da UNOPAR você tem 23 cursos a sua escolha, com aulas ao vivo, via satélite, uma vez por semana. Cursos reconhecidos pelo MEC. O Diploma é igualzinho ao do presencia e as mensalidades cabem no seu bolso.
Inscreva-se no site unopar.brligue (83) 32713834 ou 7946 ou visite o Polo de Guarabira à rua Luiz Porpino da Silva, 120 – Bairro Areia Branca.
Vestibular UNOPAR 2014! Prova dia 24 de novembro.
UNOPAR MAIS PROXIMA PARA VOCÊ IR MAIS LONGE
NOVOS CURSOS: EDUCAÇÃO FÍSICA, SOCIOLOGIA, ECONOMIA E ARTES VSUAIS.
ALGUNS CURSOS. FAÇA A CONSULTA NO POLO UNOPAR.

AULAS AOS SÁBADOS DAS 09:00às 12:00h  


Postado por Marisa Alverga



           ANO NOVO – 2014 - VIDA  NOVA

        Um  Novo Ano chegou e não se deteve, por nada. Logo  o Ano Velho silenciosamente se despediu. A gente nem notou que ele se foi para sempre,  sem adeus, nem até logo e jamais voltará.

        E nós que com ele convivemos por 365 dias, nem saudade sentiremos. Um Ano se foi – diremos – e outro chegou e então nos voltamos inteiramente para esse que chega! Às últimas badaladas  do relógio anunciando a sua chegada, vieram acompanhadas pelo colorido das luzes e o espocar dos fogos e ao borbulho da champagne se misturam os abraços e votos de Feliz Ano Novo.

        Planos mirabolantes que nunca se realizarão; sonhos que não se concretizarão é o que desejamos aos outros e a nós mesmos e não há falsidade nisso; são desejos sinceros, como paz para o mundo. Um mundo novo, sem violência, sem drogas, sem fome, nem miséria. Saúde para todos nós, conhecidos ou não, que se tenha dinheiro ou não, pois isso seria obrigação do Governo. O Governo seria o nosso Plano de Saúde, sem distinção de qualquer espécie.

        Que não falte escola para os nossos filhos e os filhos dos outros e de boa qualidade, ai incluindo – se professores qualificados e bem remunerados.

        Emprego para todo mundo, o que se traduz por mesa farta, roupa decente, remédio para quem precisar, qualificação profissional.

        O lazer é tão necessário à vida quanto o ar que respiramos; que o salário permita um cinema, uma ida à danceteria, a uma balada; uma viagem,  unindo  o útil ao agradável, para conhecermos outros costumes, outras culturas; de  vez em quando uma cerveja, num bate-papo gostoso com os amigos.

        Aos nossos governantes, caráter, dignidade, vergonha na cara, pois como  dizia Capistrano de Abreu, nos idos de 1926: “ A Constituição Federal precisa apenas de um Artigo: Todo brasileiro fica obrigado a ter vergonha”.

        À noitinha, junto com a vizinhança, cadeiras na calçadas e infindáveis bate-papos, recordações de antigamente, atualidades, ai incluídas poesias, histórias da carochinha, “causos”, piadas, etc,. Sem medo de assaltos. Que a violência seja varrida da sociedade. Filhos matando os pais, pais matando os filhos? Nem em ficção!

        Fome? O que é isso? Haverá pão em todas as mesas. Ninguém nem precisa ser caridoso, dividindo o seu pão com os outros, pois todos terão de sobra com que se alimentar.

        Drogas? Não, isso não existiria nem em pensamento. Crianças e adolescentes estragando suas vidas por uma pedrinha idiota, enquanto pessoas inescrupulosas enriquecem, graças à desgraça dos outros?  Nem pensar.

        São ou não sonhos que nunca se realizarão, desejos que não se concretizarão?

        É, mas sonhar é privilégio de todos e se nunca se realizarem, mesmo assim são belos porque são sonhos.

                                      
Marisa Alverga

Gba, 12.01.14




                                  CRÔNICA: Bom Dia HOJE:



              Quando cada um de nós fizer o pequeno trabalho de cuidar de nós mesmos, o grande trabalho de tomar conta de todos será automaticamente completado.

         Oi  Maria Christina, tudo bem com você?

Sabe que dia é hoje Maria Christina? Hoje é dia de descobertas! Isso mesmo! Descubra em primeiro lugar, o que você tem de bom para oferecer ao mundo.

Nem pense em me responder que não tem nada a oferecer, Maria Christina!

Sabe aquele sorriso que todo mundo gosta? Ou aquele seu jeito de falar com cada um com carinho e atenção?

Quem sabe não seja a sua facilidade de cuidar dos doentes (do corpo e da alma)?

  Pode ser, que todo mundo goste mesmo é da sua disposição e invejem a sua atitude sempre firme.
  Lembre-se então Maria Christina. Hoje é dia de descobertas.
  Por isso mesmo, coloque um desafio diferente para a sua vida. Desafie-se!
  Pare de ser pessimista ou otimista demais, caia na real e use a sua força, a sua fé , a sua determinação para buscar, uma saída, uma conquista, uma mudança, por menor que seja, na sua vida rotineira.
  Quer saber mais uma coisa Maria Christina? Esse é o maior desafio para muita gente: sair da rotina.
  É verdade.  Tem muita gente que é incapaz de mudar o roteiro de sua vida, sair daquele velho trajeto que se acostumou a fazer todos os dias, todas as horas.
  E tem mais, Maria Christina.  Tem muita gente que é infeliz, porque aceitou e acostumou-se com a infelicidade, só porquê botou na cabeça que não merece ser feliz e que sua vida não tem solução.
  Sabe o que penso disso?  Tudo mentira, tudo invenção, tudo pode ser diferente;
  Então, hoje eu lhe proponho um desafio: faça algo diferente na sua vida. Pode ser na maneira de se vestir. Pode ser no perfume que você sempre usa.
  Pode ser até no jeito de falar. Pode ser no jeito de andar. Quem sabe, não seja apenas mudar seu trajeto de casa para a escola ou trabalho?
  Ah, e só para variar, pegue um ônibus errado, mas faça alguma coisa para sair da rotina!
  E pra fechar este dia com “chave de ouro”:
  Surpreenda a pessoa amada; mande flores, um cartão animado.
  Surpreenda seus pais e pendure-se no pescoço deles enchendo-os de beijos.
  Surpreenda um amigo e diga o quanto ele é importante na sua vida.
  Surpreenda seu chefe e termine seu serviço com mais eficiência.
  Surpreenda seus professores e tire nota máxima em todas as provas.
Surpreenda a você mesmo, e perceba que você é feliz com o que já possui.
  O que você achou, até aqui Maria Christina?
  Tenho certeza de que você possui qualidades maravilhosas que andam escondidas por uma dor antiga, por um remorso besta, ou por puro preconceito.
  Por fim, surpreenda o Criador do Universo, mostrando que você não é apenas um ser pedinte, um mendigo da esmola divina, e agradeça-lhe, porquê sem Ele, nada vale a pena!
  Finalmente, me surpreenda, contando se valeu a pena mudar um pouco sua rotina!
Pense nisso Maria Christina...
Tenha um Bom Dia HOJE! Surpreendente...

Sigmar Sabin

 





               COMO ENVELHECER SEM FICAR VELHO


Ginecologista e obstetra que completou 93 anos neste mês dá dicas de
alimentação e qualidade de vida

Ele completou 93 anos no último dia 4. E, ao contrário de muitos que chegam a esta idade, o médico ginecologista e obstetra Moysés Paciornik tem muita disposição para viver, saúde que faz inveja aos mais novos e muita, mas muita vontade de trabalhar. Isso mesmo, ele continua batendo o cartão na Rua José Loureiro, no mesmo consultório onde começou a atender aspacientes.
Deixou de fazer partos e cirurgias aos 90 anos, mas ainda se dedica à
clínica. No currículo, já ajudou mais de 60 mil crianças a nascer. Ficou
famoso em Curitiba e no mundo inteiro porque aprendeu a envelhecer sem ficar velho. Com esse tema publicou, em 2000, um livro que trata do
envelhecimento e da geriatria. É membro da Academia Paranaense de Letras e da Academia Brasileira de Médicos Escritores.
Em entrevista à Gazeta do Povo, Paciornik conta alguns dos segredos para quem quer chegar aos 100 anos de idade. Segundo ele, é preciso evitar os três pós brancos (açúcar, farinha e sal) e praticar exercícios
regularmente. Com a palavra, o Dr. Cócoras. Quem desconhece o motivo desse apelido simpático, já vai entender o porquê.
Qual é a mensagem que o senhor pode passar às pessoas que desejam
envelhecer com saúde?
Elas precisam aprender a comer corretamente e fazer exercícios. Na
atualidade, esses dois assuntos são modernos e todo mundo sabe. Devemos evitar os três pós brancos: o açúcar, a farinha e o sal. Isso já vem sendo difundido há 40 anos. A questão é que muitas revistas falam hoje de como comer certo com conselhos mais ou menos complicados. Eu sou prático. Evite os pós brancos e a gordura animal. Mas vamos nos alimentar do quê? O que Deus colocou no mundo precisa ser comido, que é o que o índio da mata come.
Na mata, ele não tem os pós brancos. Come verduras, frutas, carne magra
resultado da caça, tudo à vontade.
E o senhor leva essa dieta a sério? Consegue evitar alimentos que fazem mal à saúde?

Gosto de chocolate, mas evito. De um modo geral, qualquer doce é gostoso, contudo tem de ser evitado. De vez em quando dá para comer uma sobremesa. Porém, eu procuro não comer qualquer tipo de bolo, pão, bolacha e macarrão, tudo o que tem açúcar e farinha. O sal deve ser usado moderadamente. Pela manhã, como duas qualidades de frutas e café com leite magro sem açúcar. No almoço e jantar é salada, carne magra (suína em geral não como, porque não gosto). Também incluo no cardápio arroz branco e feijão. Qualquer qualidade de peixe está liberada.
Com essas dicas, é certo concluir que somente as pessoas magras vão



viver mais?
As magras estão menos sujeitas a uma série de doenças. Se não comem gordura  animal, evitam o colesterol e os triglicerídios. Se retiram da alimentação o açúcar e a farinha, previnem a diabete. Sem o sal, a pessoa não vai estar propensa a ter hipertensão arterial.
Em relação aos exercícios físicos, ir à academia ou caminhar todos os dias
é suficiente?
Ambos são uma boa alternativa para envelhecer, porque protegem o organismo. Mas aconselho subir e descer escadas. Isso porque é um exercício econômico, eficiente e não custa nada. Até os meus 90 anos subia e descia as escadas  dos 19 andares do meu prédio duas vezes ao dia. Hoje só desço. Trabalho o corpo todo nessa atividade física, porque também pratico o 'up and down'(em português, levantar e baixar), ou seja, fico de cócoras e depois levanto, esticando todo o meu corpo. Faço isso duas vezes em cada pavimento. O 'up and down' é barato, não custa nada e pode ser feito em qualquer lugar. Não requer aparelhos e os resultados aparecem dentro de poucos dias. Uma vez fui aos Estados Unidos visitar o Empire State Building e subi, sem parar, os 120 pavimentos do edifício. Mas naquela época eu era mocinho, tinha 78 anos.
Quais os benefícios de ficar de cócoras ou fazer o 'up and down' algumas
vezes ao dia?
Na década de 70, compreendemos porque as índias caingangues não têm
varizes, celulite e a pele do rosto é perfeita. Observamos também o porquê das índias da mata conservarem o canal genital em muito melhor estado do que as mulheres civilizadas. A primeira questão está relacionada ao parto de cócoras. No parto deitado, o canal vaginal se estreita cerca de 28%. Então, esse canal estreito é mais fácil de rasgar e machucar a mulher. Ele é um dos culpados. Porém, fomos ao Paraguai e descobrimos outra questão importante. Por que as índias da mata que moram nesse país fazem o parto deitado e não estão tão estragadas como descobrimos que isto também deve-se ao fato de as índias não usarem
cadeira.
Eis a chave de todo o problema.
A cadeira é prejudicial à saúde?
Tem uma lei de medicina que explica que todo órgão em repouso prolongado  enfraquece. Sentado na cadeira, o corpo inteiro - da cabeça aos pés - está em repouso. Então tudo fica fraco e as conseqüências são varizes, celulites, dores na coluna, problemas com prisão de ventre. De cada 100 civilizados, 80 têm ou terão dor na coluna.
E o que as pessoas que trabalham o dia todo sentadas devem fazer?
A cada uma ou duas horas é preciso parar para fazer o 'up and down'. O
ideal é que se pratique até cem vezes o ato de levantar e baixar. Já



no
sofá, na hora de assistir televisão, as pessoas devem ficar em posição de
ioga, com as pernas cruzadas
como os índios. Isso porque o sangue espremido é bombeado para a cabeça e o cérebro recebendo mais sangue funciona melhor.
É uma boa dica para quem está estudando e para quem quer evitar a celulite.


Dr. Moysés Paciornik, médico.
Postado por Marisa Alverga


                 AQUARELA DA VIDA





Envelhecer é o único meio de viver muito tempo.

A idade madura é aquela na qual ainda se é jovem porém com muito mais esforço.

O que mais me atormenta em relação às tolices de minha juventude, não é havê-las cometido ... e sim não poder voltar a cometê-las.

Envelhecer é passar da paixão para a compaixão.

Muitas pessoas não chegam nos oitenta porque perdem muito tempo tentando ficar nos quarenta.

Aos vinte reina o desejo, aos trinta reina a razão e aos cinquenta o juízo.

O que não é belo aos vinte, forte aos trinta, rico aos quarenta, nem sábio aos cinquenta, nunca será nem belo, nem forte, nem rico, nem sábio...

Quando se passa dos sessenta são poucas as coisas que nos parecem absurdas.

Os jovens pensam que os velhos são bobos; os velhos sabem que os jovens o são.

A maturidade do homem é voltar a encontrar a serenidade como aquela que se usufruía quando era menino.

Nada passa mais depressa que os anos.

Quando era jovem dizia: "verás quando tiver cinquenta anos".
Tenho cinquenta anos e não estou vendo nada.

Nos olhos dos jovens arde a chama, nos olhos dos velhos brilha a luz.

A iniciativa da juventude vale tanto quanto a experiência dos velhos.

Sempre há um menino em todos os homens.

A cada idade lhe cai bem uma conduta diferente.

Os jovens andam em grupo, os adultos em pares e os velhos andam sós.

Feliz é quem foi jovem em sua juventude e feliz é quem foi sábio em sua velhice.

Todos desejamos chegar à velhice e todos negamos que tenhamos chegado.

Não entendo isso dos anos; que, todavia, é bom vivê-los, não tê-los.
(desconheço autoria).
Postado por Marisa Alverga


NÓS MULHERES


Dizem que, a uma certa idade, nós as mulheres nos fazemos invisíveis. Que nossa atuação na cena da vida diminui e que nos tornamos inexistentes para um mundo onde só cabe o impulso dos anos jovens.

Eu não sei se me tornei invisível para o mundo, mas pode ser. Porém nunca fui tão consciente da minha existência como agora, nunca me senti tão protagonista da minha vida, e nunca desfrutei tanto cada momento da minha existência.

Descobri que não sou uma princesa de contos de fada; descobri o ser humano sensível que sou e também muito forte. Com suas misérias e suas grandezas. Descobri que posso me permitir o luxo de não ser perfeita, de estar cheia de defeitos, de ter fraquezas, de me enganar, de fazer coisas indevidas e de não corresponder às expectativas dos outros.
E a pesar disso…
Gostar de mim

Quando me olho no espelho e procuro quem fui… sorrio àquela que sou… Me alegro do caminho andado, assumo minhas contradições. Sinto que devo saudar a jovem que fui com carinho, mas deixá-la de lado porque agora me atrapalha. Seu mundo de ilusões e fantasias, já não me interessa. É bom viver sem ter tantas obrigações. Que bom não sentir um desassossego permanente causado por correr atrás de tantos sonhos.

“A vida é tão curta e a tarefa de vivê-la é tão difícil
 que quando começamos
 a aprendê-la, já é hora de partir "